Total de visualizações de página

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Nova pílula pode dar fim ao coquetel usado no tratamento do HIV

Uma pílula pode melhorar o tratamento de pessoas aidéticas. Segundo a revista 'The Lanced' a pílula, chamada Quad, atua no organismo mais rapidamente e não apresenta efeitos colaterais. De acordo com médicos do Hospital Brigham and Woman, ligado a Universidade de Harvard, o fato do novo tratamento ser feito com apenas uma pílula melhoram a adesão e a satisfação do paciente; além disso, diminui a possibilidade do organismo se tornar resistente a droga.

O HIV ou Sindrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS - na sigla em inglês) é o estado final de uma infecção crônica causada por um retrovírus (HIV). Essa doença age sobre o sistema imunológico anulando a capacidade deste em defender o organismo de microrganismos; dessa maneira, a pessoa infectada por HIV fica mais vulnerável a doenças como, por exemplo, pneumonia e tuberculose.

Podemos dizer que a Aids é uma doença que é adquirida por descuido e relaxamento; pois, na maioria das vezes, ela é contraída através do compartilhamento de seringas e do contato sexual. A partir do momento em que uma pessoa não imagina que a outra pode estar com o sangue contaminado e realiza as atividades acima mencionadas, ela corre o risco de contrair a doença; daí a importância do sexo com preservativos e também de não compartilhar seringas.

Como toda a doença, a Aids apresenta sinais característicos como, por exemplo, perda de peso acentuada, o surgimento de determinados tipos de câncer e, além destes, é uma doença silenciosa, pois a pessoa que a contrai demora a desenvolver os sintomas da doença (eles podem demorar até dez anos para se manifestarem).

A Aids não é perigosa apenas por conta de suas consequências mas, também, pela velocidade que se espalhou pelo mundo. Ao final da década de 80, a doença foi classificada de pandemia tornando-se um dos mais graves problemas de saúde pública do século XX. No final dos anos 90, a OMS (Organização Mundial da Saúde) contabilizava 47 milhões de portadores do vírus da Aids em todo o mundo.

veja.abril.com.br;
coladaweb.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário